Confira o que fazer em Ponta do Cururu

Powered by Rock Convert

A Ponta do Cururu é uma das praias que não se pode deixar de visitar quando se vai a Santarém ou a Alter do Chão. Acessível somente na época da vazante do Tapajós, a Ponta do Cururu é famosa pelo pôr do sol único, que atrai grande quantidade de moradores e turistas durante todos os dias da estação, em pleno no coração da Amazônia.

Só dá para chegar à Ponta do Cururu de barco. Saindo da orla de Alter do Chão, são 15 minutos pelo rio Tapajós, cercado por água e floresta de todos os lados. Neste texto, vamos explicar os motivos que fazem dessa praia um lugar tão especial.

Ponta do Cururu: o pôr do sol mais famoso da Amazônia

Localizada numa ponta do continente que avança sobre o rio Tapajós — mas que nem sempre ganha a briga e fica coberta pelas águas durante a época da cheia do rio —, a Ponta do Cururu é uma das mais encantadoras praias que se formam na época da vazante.

À medida que o volume das águas do rio vai diminuindo, aparecem os bancos de areia, que mudam a geografia da região. A Ponta do Cururu reaparece para fazer a alegria dos visitantes. No auge da vazante, a praia pode chegar a dois quilômetros de extensão.

Powered by Rock Convert

A bela faixa de areia branca recebe dezenas de embarcações a cada dia da alta estação, repleta de turistas que buscam aproveitar a praia, ver de perto os botos nadando nas águas verdes do rio Tapajós, acompanhar os grupos de gaivotas que sobrevoam a região em uma espécie de dança e, principalmente, assistir ao belíssimo pôr do sol que se pode avistar nesse pedacinho da Amazônia. Por isso, o maior movimento na Ponta do Cururu acontece do meio para o fim da tarde.

Dicas para a sua viagem

Um grande número de embarcações parte da vila até a Ponta do Cururu. As lanchas, mais rápidas, cobrem o trajeto em 15 minutos. Já os barcos mais lentos, chamados de rabetas, podem demorar até meia hora. O serviço é contratado para ida e volta, por preços que podem variar de acordo com o tipo de embarcação e o número de lugares, entre 80 e 250 reais por viagem para o grupo inteiro.

Eventualmente, é possível fazer um percurso mais longo para explorar as belezas da região, dando a volta no Lago Verde, por exemplo, por um preço um pouco maior. Aí entram fatores como a intensidade da procura pelo serviço e o poder de negociação do turista. Como quase tudo em Alter do Chão, uma boa conversa pode poupar alguns reais e resultar em mais beleza e diversão.

A melhor época do ano para conhecer a Ponta do Cururu, claro, é a da vazante, que dura quase todo o segundo semestre do ano, mas tem seu auge em setembro, mesma época do famoso Festival do Çairé, maior festa de Alter do Chão.

Gostou da ideia de viajar para Alter do Chão e se entregar à beleza pôr do sol na Ponta do Cururu? Então, baixe nosso Guia completo para quem deseja viajar para destinos ecológicos e descubra como aproveitar ao máximo seus dias em harmonia com a natureza.

Powered by Rock Convert
Deixe um comentário

Share This