Viajar de barco: 5 dicas para uma viagem na região de Santarém

Powered by Rock Convert
Tem coisa mais gostosa do que viajar? É uma pergunta bem difícil, concordamos. Mas ousaríamos responder que existe sim algo ainda melhor do que viajar: viajar de barco! O trajeto, que pode ser longo ou curto, combina uma sensação de tranquilidade ao mesmo tempo em que possibilita ao viajante apreciar belíssimas paisagens. Ainda mais se a região escolhida para o passeio for a Amazônia!

Para quem gosta de aventura, natureza e calmaria, esse tipo de passeio é um roteiro perfeito. E o que falar de Alter do Chão, em Santarém, no Pará? O local é encantador e tem praias lindíssimas!

Para chegar até lá, você tem três opções: ir de avião, acessar pela estrada, num rallyou se aventurar pelas águas doces do rio Amazonas, em uma viagem de barco inesquecível. Que tal? De avião, a viagem demora algumas horinhas, mas é possível chegar ainda no mesmo dia. Já de barco, o trajeto dura mais tempo, e a viagem pode levar até quatro dias — que passam muito rápido se você relaxar, se divertir e aproveitar o trajeto.

Se você está decidido a conhecer de perto as belezas de Alter do Chão com a sua família, dispõe de tempo suficiente para isso e curte a ideia de fazer uma viagem em um ritmo um pouco mais devagar, então vale a pena ir de barco. Não sabe por onde começar a planejar essa aventura e quer algumas dicas? Confira abaixo!

1. Conheça o barco e a companhia

É muito importante que esse seja o primeiro passo para a sua viagem dar certo. Faça uma boa pesquisa sobre as empresas que realizam o trajeto Belém – Santarém ou Manaus – Santarém, que é mais rápido. Considere aspectos como acomodações, preços, depoimentos de outros passageiros, o que é preciso levar na viagem e as formas de pagamento.

Lembre-se de que os barcos não oferecem redes, roupa de cama ou toalhas para os viajantes, portanto, leve seus itens pessoais na mala e não se esqueça de conferir os itens de cada membro da família.

2. Pesquise os locais para viajar de barco

Há alguns locais que oferecem ao viajante a opção de chegar por meio das águas. E dentro dessas possibilidades disponíveis, você pode pesquisar as linhas regulares que oferecem o trajeto. Confira algumas!

2.1 Até Santarém (partindo de Manaus ou de Belém)

Para esse trajeto, é possível encontrar, geralmente, opções de barcos com cabines ou redes e até cruzeiros mais confortáveis, nos chamados hotéis-navios.

Para quem quer ir de Manaus a Santarém, por exemplo, há um hotel-navio que parte às segundas e sextas-feiras, do Porto de Manaus, com três opções de trajeto: Rio Negro, Rio Solimões e ambos os rios. Enquanto o primeiro dura quatro noites, o segundo dura três noites (e ambos duram uma semana inteira).

Esse trajeto é particularmente encantador, pois a certa altura o viajante passa pelo chamado “Encontro das Águas”, um ponto turístico de Manaus, em que as águas barrentas do Rio Solimões se encontram com a água de tom escuro do Rio Negro, em um contraste natural e impressionante! No site do Porto de Manaus, é possível localizar mais informações sobre a linha Manaus – Santarém.

No porto de Belém, existem opções variadas de barcos, nos mais diversos perfis. No entanto, os mais luxuosos, como o hotel-navio de Manaus, não tem uma periodicidade definida. Importante: para chegar a Santarém partindo de Belém, leva-se um dia a mais, pois se navega contra a corrente.

2.2 Viajar de barco em Santarém

Para quem já está em Santarém, existem barcos que oferecem passeios cujo trajeto vai da orla de Santarém até Alter do Chão ou outras praias da região.

Powered by Rock Convert

A grande vantagem é poder fazer também trajetos mais curtos, em passeios fluviais mais breves, para conhecer as comunidades ribeirinhas do entorno, assistir ao pôr do sol amazônico de dentro de um barco ou ir ao encontro das águas dos rios Amazonas e Tapajós.

2.3 Passeios de barco em Alter do Chão

Para aqueles que já estão em Alter do Chão, nada melhor do que um passeio de barco para fazer um grande tour local. Saindo de Alter, há diversas opções de viagens breves de barco para visitar igarapés, comunidades vizinhas e conhecer as belezas da região.

3. Saiba o que levar para o barco

Como em qualquer viagem, é importante fazer uma lista do que você deve levar no trajeto, ainda mais se ele for feito de barco. Nesse tipo de viagem pela Amazônia, é comum você ter que escolher entre dormir em rede ou em camarotes. Na rede, você ficará junto com outros passageiros, em um grande salão.

Já no camarote, você terá um quarto privativo e, então, é possível dormir em uma cama pequena, porém confortável. Caso você opte pela rede, é preciso levar uma na bagagem. Itens como alimentos para lanches rápidos, como frutas ou bolachas, também são bem-vindos, apesar de a maioria dos barcos contar com restaurantes.

Especialmente nas viagens mais curtas, não se esqueça de levar roupas de banho. Além disso, é bom ter em mãos uma garrafinha de água, para garantir a hidratação —lembre-se de que a região é muito quente e faz calor o ano inteiro! E, claro, não podem faltar na mala o repelente e o filtro solar.

4. Descubra que fazer na embarcação

Da mesma forma que nos preocupamos em nos distrair e fazer o tempo passar mais rápido em uma viagem de ônibus ou de avião, a viagem de barco pode trazer essa preocupação para aqueles que fogem do tédio.

Mas não tem muito mistério: em um trajeto percorrido pelas águas do rio, aproveitar ao máximo a paisagem é a regra principal da viagem! Se você gosta de registrar momentos especiais, essa é uma ótima oportunidade para levar a câmera fotográfica ou de vídeo.

Você pode ainda levar livros, revistas e eletrônicos para a leitura dos adultos, idosos e crianças. Aparelhos com música ou vídeos armazenados, jogos de cartas e até kits de bordado, tricô e crochê podem ser uma opção para a distração.

Além disso, muitos barcos contam com televisores e, até mesmo, uma programação para noites especiais, que inclui música ao vivo e pequenas festas, no salão ou no restaurante. Para saber detalhes, peça mais informações ao vendedor do bilhete, no momento em que estiver comprando as passagens.

5. Priorize a segurança a bordo

Se você estiver com crianças, fique sempre de olho para que os pequenos não se distraiam demais nas áreas da ponta do barco. Também reforce com seus filhos a importância de não correr no local e de se manter sempre por perto dos responsáveis. Apesar dessas recomendações e de alguns cuidados essenciais, as crianças tendem a aproveitar bastante as viagens de barco, pois se divertem ao mesmo tempo em que se encantam com a natureza ao redor.

No mais, o que vale mesmo é fazer como o barco, que segue o curso do rio. A melhor forma de aproveitar é você se deixar envolver com a viagem em si. Proporcionar à sua família a aventura de viajar de barco pelos rios amazônicos será, com certeza, uma das melhores experiências da sua vida, digna de muitas recordações incríveis para todos.

E então, já arrumou as malas? Se você gostou das nossas dicas, antes de escolher a rede para viajar de barco, entre em contato com a nossa empresa para saber como podemos ajudá-lo a transformar essa viagem dos sonhos em realidade!

Powered by Rock Convert
Deixe um comentário

Share This