Rio Tapajós e Amazonas: entenda aqui por que suas águas não se misturam

Powered by Rock Convert

Alguns dos fenômenos mais bonitos e emocionantes da natureza são os encontros das águas do Rio Amazonas com dois de seus mais famosos afluentes: o Rio Tapajós, de águas azul-esverdeadas, e o Rio Negro, cujo nome fala por si mesmo.

No entanto, muita gente se pergunta como esse fenômeno, reconhecido como patrimônio natural e um dos maiores cartões-postais da cidade de Santarém, ocorre. Vamos explicar a seguir.

Águas que não se misturam

Os motivos que dão origem ao encontro das águas são de origem química e física. O Rio Tapajós conta com uma grande quantidade de ácidos orgânicos, provenientes da decomposição da vegetação que existe em suas margens. São essas substâncias que lhe conferem a coloração que varia entre o azul e o verde. O Amazonas, por sua vez, vem dos Andes e, no caminho, carrega uma enorme quantidade de sedimentos, que dão à sua água um tom marrom bem escuro.

As diferenças, porém, não se limitam às cores. As composições químicas dos dois rios fazem com que haja uma considerável variação entre as taxas de acidez, a temperatura, a velocidade e a densidade deles. É a conjugação desses fatores que evita que, durante vários quilômetros, eles se misturem, criando esse fenômeno lindo de se ver.

A mesma lógica se dá com o Rio Negro. As diferenças entre ele e o Tapajós são o tipo de material que é decomposto em suas margens  no rio Negro, ele é formado majoritariamente por húmus, uma espécie de adubo natural que confere a cor escura — e a idade, do ponto de vista geológico. O Negro é bem mais velho do que o Tapajós, considerado um rio jovem.

Powered by Rock Convert

Os dois encontros de águas: Tapajós e Amazonas  e rio Negro e Amazonas produzem espetáculos ímpares.

Como aproveitar o espetáculo

O encontro das águas do Rio Tapajós com o Amazonas nem sempre esteve lá. Antigamente, os rios eram separados por um pedaço de terra chamado de Ponta Negra, localizado logo em frente à cidade de Santarém. Com o passar do tempo, a força da correnteza do Amazonas nas margens erodiu e arrancou pedaços da Ponta Negra, fazendo com que ela deslizasse para dentro da água e dando origem a esse espetáculo da natureza.

Para quem quer ver o fenômeno de perto, existe a opção de tomar um barco ou uma lancha direto do Terminal Fluvial Turístico (TFT), localizado na Praça do Forte, na orla da cidade. Pesquisando, você encontra passeios mais completos, que incluem mergulho nos dois rios, uma ida até Alter do Chão ou uma parada na comunidade ribeirinha de Igarapé Açu, em frente a Santarém.

Em função justamente da variedade de possibilidades, os preços podem ser muito diferentes de lugar para lugar. O viajante deve pesquisar com antecedência qual opção melhor se adapta ao seu orçamento e à sua expectativa.

Como vimos, o encontro das águas, localizado no coração da floresta amazônica, é uma das atrações mais bonitas do norte do Brasil. Não é à toa que ele já atrai milhares de turistas do nosso país e do mundo inteiro.

Esse encanto todo é fruto, principalmente, da beleza do Rio Tapajós e de suas águas, que remetem ao mar pela coloração esverdeada. Se você já foi ou sonha em conhecer esse paraíso, divida sua experiência conosco, deixando seu comentário abaixo.   

Powered by Rock Convert
Deixe um comentário

Share This