Quais são as vacinas necessárias para viajar pelo Brasil?

Powered by Rock Convert

Consultar quais as vacinas para viajar para as diferentes regiões do Brasil é um cuidado importante. Mas, melhor do que isso, é manter o seu cartão vacinal em dia para proteger você, as pessoas de seu convívio e a sociedade, de maneira geral.

Isso acontece, pois quanto maior o número de pessoas vacinadas, menores são as chances de epidemias ou da evolução dos vírus, que podem sofrer mutações e ficar mais resistentes. Pensando, ainda, que viajantes podem ser hospedeiros, já imaginou levar ou trazer doenças contagiosas na bagagem?

Melhor prevenir, certo? Montamos este post para ajudar a entender quais são as vacinas mais importantes para diferentes regiões brasileiras. Confira!

Vacinas para viajar para o Norte brasileiro

O Norte do Brasil contempla os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Quem deseja conhecer as belezas de Alter do Chão, por exemplo, deve conferir sua carteira de vacinação para:

  • febre amarela, de dose única para adultos e fracionada para crianças de 9 meses a 5 anos;
  • febre tifoide, de dose única e válida por 3 anos, sendo recomendada uma nova aplicação depois de seu vencimento;
  • sarampo, que são 3 doses (zero, primeira e segunda) até os 15 meses de idade, mas adultos que não tenham recebido todas, dependendo da idade, podem receber uma ou duas novas aplicações;
  • tétano, que está contemplada na vacina penta, recebida até os seis meses de idade e reforçada até os 4 anos, e, depois, a cada 10 anos com a aplicação nomeada dT (dupla adulto);
  • hepatite A, em duas doses, com o intervalo de seis meses.

As demais vacinas do calendário disponível gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) também são importantes. Porém, as doenças que têm insetos como transmissores são mais comuns em regiões de mata.

Imunização necessária para visitar o Nordeste

Para o Nordeste, as vacinas de febre amarela e febre tifoide são as mais relevantes, considerando que algumas cidades ainda têm condições precárias de saneamento. Mesmo que os turistas fiquem em hotéis e pousadas com boa infraestrutura, podem ter contato com alimentos e objetos contaminados.

Os estados do Nordeste são: Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

Powered by Rock Convert

Vacinas para quem vai viajar para o Centro-Oeste

O Centro-Oeste compreende os estados de Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Também tem áreas endêmicas de febre amarela e tifoide — portanto, essa é uma imunização que precisa estar em dia no cartão de vacinação, e pelo menos 10 dias antes do embarque.

O tipo de viagem também pode alternar os riscos à saúde do viajante. Passeios de aventura, que envolvem pouca infraestrutura, e até o manuseio de equipamentos incomuns podem demandar novos cuidados, como a vacina contra tétano, difteria, coqueluche, hepatite B e a bactéria Haemophilus influenza tipo B, que pode causar meningite.

Imunizações importantes para quem vai passear pelo Sudeste

Para o Sudeste, onde estão São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, a recomendação da vacina para a febre amarela também é válida. Principalmente, porque alguns estados têm a cobertura vacinal abaixo dos 95% recomendados pelo Ministério da Saúde.

Além disso, em algumas estações do ano mais frias, as vacinas contra gripe e pneumonia pode ser bons reforços. No caso da primeira, ele pode ser tomada nos postos de saúde pelos grupos prioritários. Há opção para o restante da população, somente depois do fim das campanhas, que ocorrem anualmente para reforço.

A vacina contra pneumonia está disponível na rede pública para grupos prioritários específicos e em laboratórios privados. A validade é de cinco anos.

Vacinas que os visitantes do Sul brasileiro precisam atualizar

A vacina contra febre amarela é a principal recomendação para a região Sul, que contempla os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Mas opções de imunização contra a gripe e pneumonia também podem ser bons cuidados para os viajantes.

A verdade é que o cartão de vacinação deve estar sempre atualizado, mesmo sem a próxima viagem agendada. Isso é importante tanto para a prevenção contra doenças graves como também para contribuir para a cobertura de imunização da população. Afinal, algumas dessas enfermidades podem ser transmitidas por outros vetores, como as picadas de insetos, alimentos contaminados etc.

Conhece alguém que está precisando atualizar as vacinas para viajar? Então, compartilhe agora mesmo este post em suas redes sociais e marque os amigos e parentes para curtir essa informação.

Powered by Rock Convert
Deixe um comentário

Share This